23 de abril de 2015

Sopa de frango


Já voltei a fazer esta sopa e hei-de voltar a repetir! É óptima. Ideal para fugir aos cremes, eles também tão deliciosos!



É uma sopa com entulho, como diz o meu pai. Ele gosta de ter algo para mastigar. Ao domingo, quando calha a comer frango assado, aproveito as sobras para fazer esta sopa. Experimentem!


Ingredientes:
2 c. de chá de azeite
1 aipo (cortado em tiras curtas e finas) - costumo colocar 2 talos
2 talos de alho francês (cortados em rodelas finas)
2 cenouras (cortadas na diagonal)
60g de manteiga
1/3 chávena de farinha sem fermento
1/3 chávena de natas frescas - última vez optei por 1 iogurte natural
6 chávenas de caldo de galinha
2 chávena de frango (cozinhado e desfiado)
1/4 chávena de salsa picada

Preparação:

1. Aqueça uma panela. Adicione o alho francês, o aipo, as cenouras e o azeite. Cozinhe por 6 a 7 minutos ou até os legumes estarem moles. Transfira para um prato;

2. Derreta a manteiga na panela até começar a fazer espuma. Junte a farinha. Cozinhe por um minuto, mexendo sempre, para a farinha ficar bem incorporada na manteiga. Retire do lume. Com um batedor de varas, continue a mexer ao mesmo tempo que junta as natas e o caldo. Volte a colocar ao lume, mexendo sempre até começar a ferver. Vai engrossar ligeiramente;

3. Torne a juntar os legumes à panela. Adicione o frango. Mexa até ficar tudo quente. Junte a salsa. Sirva.

Deliciem-se!!

Fonte: Livro "Dia a dia - receitas para toda a semana" de Mafalda Pinto Leite

20 de abril de 2015

Tarte de milho e alho francês


Tartes salgadas. Fáceis de fazer, práticas para levar para o trabalho. E podemos adicionar tantos ingredientes diferentes e obter assim tanta variedade.



O único senão é que muitas delas, normalmente são feitas com natas e/ou com béchamel, desta maneira devem ser esporádicas. Mas é com satisfação quando como uma fatia com uma bela de uma salada verde.

A Papoila, esteve a acompanhar a sessão fotográfica como podem ver na foto anterior.


Ingredientes
1 placa de massa folhada
2 alhos franceses
1 lata de milho
100g bacon aos cubos
4 ovos
2 dl de natas
manteiga q.b.
noz-moscada, sal e pimenta q.b.

Preparação:

1. Se tiver a massa folhada congelada, coloque-a a descongelar de um dia para o outro;

2. Lave e corte em rodelas os alhos franceses;

3. Num tacho com a manteiga, aloure os alhos e o bacon. Deixe cozinhar até o alho francês ficar macio;

4. Acrescente o milho e deixe cozinhar mais 2 minutos;

5. Desenrole a massa e coloque-a com o papel num tabuleiro redondo que vá ao forno. Espalhe o preparado sobre a massa e sobre este os ovos batidos com as natas e temperados com a noz-moscada, o sal e a pimenta;



6. Leve a forno quente (220ºC) cerca de 20 minutos. Retire a tarte do forno e deixe-a arrefecer um pouco para que não se desfaça ao desenformar (se assim o desejar). Pode decorar com milho e alho francês.

Deliciem-se!!

Fonte: Revista "Culinária Lux Woman"

16 de abril de 2015

Tostas de ovo e espargos | bife de vaca, creme de raiz de aipo e molho acidificado de beterraba | Corações de batata no forno


Não foi um jantar mas sim um almoço. Estas fotos remontam ao mês de Fevereiro, precisamente do dia 14. Isso mesmo!

Esse dia foi um reboliço autêntico, de manhã preparei esta maravilha de almoço, para mim e ele. Logo de seguida tivemos de ir a um funeral, ao qual logo de seguida tivemos uma festa de anos de uma bebé, chegámos a casa e tivemos outra festa de anos!! Ufa!




Aproveito sempre estas ocasiões para fazer entradas. Gosto bastante de ter um petisco na mesa, enquanto falta finalizar o prato principal.



Ingredientes(2)
Tostas de ovo e espargos
1/2 molho de espargos verdes
manteiga q.b.
2 ovos
tostas redondas q.b.
1 dente de alho
2 c. sopa de natas
sal e pimenta q.b.

Prato principal
300g de raiz de aipo
6 cl de crème fraiche inteiro liquido
2 bifes da vazia ou outro corte de qualidade
manteiga q.b.
2 beterrabas cozidas
sumo de limão q.b.
3 cl de vinagre balsâmico
1 pitada de açúcar

Acompanhamento
4 batatas grandes
alecrim
azeite
sal e pimenta
paprika



Preparação:

1. Para as tostas, coza os espargos arranjados em água e sal. Depois de escorridos, corte-os em pedaços bem pequenos;

2. Aloure o dente de alho esmagado numa frigideira com manteiga. Quando o alho estiver mole, retire-o e salteie os espargos;

3. Bata os ovos com sal e pimenta. Deite-os sobre os espargos e deixe cozinhar, mexendo com um garfo de pau. A meio da cozedura junte as natas e continue a mexer;

4. Desligue o lume antes dos ovos secarem e envolva mais um pouco de manteiga. Sirva os ovos sobre as tostas e decore com as cabeças de espargo;

5. Para o acompanhamento, comece por descascar as batatas, e corte às rodelas com cerca de 1 cm. Com um cortador pequeno de metal e em forma de coração, faça pequenos corações de batata. Os restos vá colocando numa taça com água e aproveite mais tarde para uma sopa ou puré;

6. Numa panela com água a ferver, coza os corações (não deixe cozer demasiado pois ainda vão ao forno). Escorra as batatas;

7. Prepare a marinada com todos os ingredientes, misturando bem pelas batatas. Coloque-as num tabuleiro e leve a forno quente cerca de 20-30 minutos até começarem a ganhar alguma cor;

8. Entretanto pele e corte a raiz de aipo em pequenos pedaços e coza-os numa panela com água. Escorra e num robot de cozinha misture com o crème fraiche;

9. Coloque manteiga numa chapa/grelhador e quando estiver bem quente, faça grelhar os bifes 4 minutos de cada lado para uma carne não totalmente passada. Tempere com sal e pimenta. Deixe repousar no quente;

10. Com uma das beterrabas obtenha o sumo. Faça uma redução desse sumo com o sumo de limão, o açúcar e o vinagre;

11. Prepare os chips de beterraba e raiz de aipo, corte rodelas bem finas e frite em óleo quente;

12. Para empratar, faça quenelles do creme da raiz de aipo, coloque as chips por cima da carne, acompanhe com as batatas e finalize com um traço de sumo de beterraba.

Deliciem-se!!

Fonte:
Entrada: Revista "Culinária Lux Woman"
Batatas: Blogue "Haniela's"
Prato principal: adaptado do Livro "Ladurée Salé"











































































































































































































































































































10 de abril de 2015

Choux à la rose


Há muito que vos queria mostrar esta receita que amei de paixão, pela sua beleza, a sua delicadeza, cor, sabor e fragrância... Mas pelo meio tinha outras mais antigas para publicar e como para a ocasião (dia de São Valentim) também tinha feito umas bolachas decoradas, resolvi então publicar esta posteriormente, até porque também combinaria perfeitamente com a Primavera.



Não consegui obter dois dos ingredientes, mas consegui compensar com outro e o resultado foi mais do que superado. O sabores a rosas é divinal, atenuado pelo próprio creme pasteleiro.

O Steven gostou tanto do resultado que fazia provar às pessoas para que estas adivinhassem o sabor. Houve quem tivesse chegado, houve quem tivesse estado perto, houve quem tivesse ficado baralhado sem compreender o que seria...



Ingredientes( fiz metade da receita) obtive por volta de 12:
Receita original:
Choux
120g de farinha tipo 45
10cl de leite inteiro
10cl de água
10g de açúcar
1 pitada de sal
80g de manteiga
4 ovos inteiros

Creme pasteleiro de rosas (600g)
1 vagem de baunilha
40cl de leite inteiro
4 gemas de ovo
80g de açúcar
30g de Maizena
25g de manteiga
1 c. de sopa de água de rosas
*2 c. de sopa de xarope de rosas
*3 gotas de óleo essencial natural de rosas

Fondant de rosas
80g de chocolate branco - não cheguei a utilizar, primeiro porque tenho muita dificuldade em o derreter, fica sempre em pasta e não fluido como o chocolate preto e depois porque não vi a necessidade
120g de fondant pâtissier - encontrei bem perto de mim, aqui
*5 c. de sopa de xarope de rosas
*4 gotas de óleo essencial natural de rosas
algumas gotas de corante rosa ou vermelho
framboesas frescas  para decorar

*Como não encontrei nenhum destes ingredientes, substituí por 3-4 gotas de aroma natural de rosas - encontrei aqui

Material
1 saco de pasteleiro munido com um bico redondo de 10 mm
1 saco de pasteleiro munido com um bico redondo de 8 mm

Preparação:

1. Comece por preparar o creme de pasteleiro base. Com a ajuda de uma faca, abra a vagem de baunilha em dois pela longitudinal e raspe o interior para extrair os grãos. Verta o leite numa caçarola, junte a vagem e os grãos e leve o leite apenas até começar a fervilhar, sem o ferver realmente. Retire do fogo, cubra imediatamente e deixe em infusão 15 minutos;

2. Numa tigela, bata as gemas e o açúcar até que a mistura fique ligeiramente branca. Incorpore a Maizena.

3. Retire a vagem de baunilha do leite e remeta-o a aquecer até começar a fervilhar. Verta 1/3 do leite quente sobre a mistura gemas-açúcar-Maizena e mexa com a ajuda de uma vara de arames. Despeje de volta o liquido na caçarola. Leve-o à ebulição e vá raspando com a vara as laterais da caçarola;

4. Retire o creme do calor e verta-o numa tigela. Deixe-o arrefecer 10 minutos e incorpore então a manteiga. Junte a água de rosas, o xarope e o óleo de rosas (como já vos disse, coloquei 4-5 gotas do aroma natural de rosas juntamente com a água de rosas). Cubra a tigela com película aderente até à sua utilização;

5. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Prepare agora a massa choux. Peneire a farinha. Numa caçarola, leve à ebulição o leite, a água, o açúcar, o sal e a manteiga e tire do fogo;

6. Incorpore a farinha ao líquido e misturando energicamente com uma espátula para homogeneizar a massa;

7. Remeta a caçarola em lume brando e num movimento vigoroso e em remoinho mexa a massa 1 minuto para a "secar" bem ;




8. Passe a massa para uma tigela. Incorpore os ovos, um a um com a ajuda da espátula, assegurando que cada um se mistura completamente à preparação;

9. Sobre um tabuleiro de forno coberta com uma folha de papel vegetal, faça os choux de 4 centímetros de diâmetro com a ajuda do saco de pasteleiro com o bico de 10 mm;



10. Enforne os choux  e coza-os a 180ºC. No fim de 8-10 minutos, logo que a massa comece a inchar, entreabra ligeiramente (2-3 mm) a porta do forno para que o vapor se escape. Deixe cozer com a porta entreaberta até obter uma coloração dourada, cerca de 30 minutos. Tire-os do forno e deixe-os arrefecer sobre uma grade;

11. Com a ajuda dum bico de 8 mm sem o saco, faça um buraco por baixo dos choux. Agora, com o saco munido do mesmo bico, preencha o interior dos choux com o creme pasteleiro de rosas;



12. Quem quiser utilizar o chocolate branco, pode fundir em banho-maria ou no microondas. Eu passei para o passo seguinte;

13. Numa caçarola, amoleça o fondant com o xarope e o óleo de rosas (eu coloquei a água e o aroma de rosas), junte o chocolate branco fundido se assim o desejar. Colore o fondant com corante alimentar.

14. Mergulhe o topo dos choux nesta preparação e decore com uma framboesa. Deixe secar e conserve no frigorífico.

Nota: É provável que volte a aquecer o fondant algumas vezes durante este processo. Tem que trabalhar com alguma velocidade pois este seca muito rápido.

Deliciem-se!

Fonte: Livro "Ladurée sucré"


8 de abril de 2015

Bolachas Minnie - um presente especial


Mais umas bolachinhas decoradas, vão ver umas quantas aqui no blogue, ando numa de decorar bolachas com glacé, deixando a pasta de açúcar de lado. Logo se vê para onde me dá daqui a uns tempos!


Adoro esta foto. Estava eu a tirar as fotos no meu estaminé (perceba-se como mesa da sala junto às vidraças de vidro), quando ela resolve vir tomar o seu banho para aqui...



Às vezes das coisas menos boas, conseguimos retirar coisas excelentes. No meu último trabalho fiz amizades. Uma em especial, existem pessoas assim, que temos logo uma afinidade, que não nos custa partilhar as coisas mesmo que ainda nos conheçamos pouco. Essa pessoa ensinou-me sempre a olhar para o lado bom das coisas, da vida.

Estas bolachas fiz para a sua filha, já sabia que a temática da festa iria ser a Minnie. Foi a primeira vez que fui a uma festa assim completamente personalizada, com todos os pormenores.

Deixo aqui um cheirinho:


Digo-vos, nós adultos, parecemos uns autênticos garotos nestas festas!


Deixo agora algumas imagens da confecção e decoração das bolachas:

Para formatos específicos, faço o molde à mão em papelão

Depois das bolachas cozidas, também com um molde em papel, delimitei a bolacha com tinta comestível 
Deixar secar para preencher com as outras cores e adicionar os pormenores restantes


Espero que tenham gostado!

5 de abril de 2015

Bolachas da Páscoa vintage


Aproveito para vos desejar uma boa Páscoa. Estou certa que todos estarão hoje a passar este dia em família, a comer uma bela de uma refeição, a dar os folares e prendas aos seus afilhados, a aproveitar ainda o sol que se faz sentir.



O ano passado, passei a Páscoa a trabalhar... eu trabalhava numa loja de rua mas à semelhança do shopping, só fecha no dia 25 de dezembro e dia 1 de janeiro. Não sei se algum de vocês já teve a infelicidade de estar num local de trabalho num dia destes, como é o dia de Páscoa, tipicamente familiar. Mas é muito mau.

Sou um bocado contra a esta cultura que se tem vindo a intensificar no nosso país, do comércio abrir tarde, fechar tardíssimo, abrir em quase todos os feriados, etc... Na minha região (Leiria), temos o shopping há relativamente pouco tempo, o centro da cidade sofreu grandes abalos com isso e outras cidades da região parecem quase cidades fantasmas. É de loucos ver tudo a ir enfiar-se dentro do shopping, com estes dias soalheiros. E aqueles que vão para o shopping às 11 da noite e o pessoal cansado para arrumar uma loja e ir finalmente para as suas casas e ter que estar à espera que as pessoas se passeiem pela loja a fazer nada!!

E aquelas pessoas, a quem eu já ouvi dizer que o shpping devia fechar ainda mais tarde...e a vida dessas pessoas que trabalham lá?? Como é?? Uma merda, a maioria das vezes com folgas separadas, que não dão o descanso devido...



Voltando, hoje não vai ser um desses dias. Daqui a pouco vou estar com os meus pais e a avó, mais tarde estarei com as minhas afilhadas e aproveitarei este dia da melhor maneira que conseguir.
Nada de shopping, nada de lojas, apenas família, amigos, o sol a bater na cara e é tudo o quanto baste para me sentir feliz!



Falando agora um pouquinho destas bolachas. Já é recorrente que faça alguma coisa para oferecer ás minhas afilhadas e a alguns amigos.

Fui estrear um dos meus recentes livros "Cupcakes, cookies & macarons de alta costura", e assim estrear uma nova técnica para mim, a utilização da folha de açúcar.

Escolhi padrões vintage (também para celebrar a Primavera), mandei imprimir em folha de açúcar e apliquei nas bolachas já preenchidas com o glacé. No fim de seco, foi só fazer pequenas decorações com um bico fino, nº1 ou 2.

Espero que tenham gostado, agora vou ali preparar os embrulhos :)

  Instagram

25 de março de 2015

Creme de aipo


Não resisti em partilhar este creme, feito com um ingrediente pouco usual nas cozinhas portuguesas! Falava há uns dias com uma professora de inglês, natural do Canadá que ficou muito admirada por eu usar aipo nas minhas sopas ou refogados. Disse-me também que é comum noutros sítios, comer o aipo cru em saladas.


O Steven descobriu ainda, que o aipo é dos únicos, senão o único ingrediente que nos ajuda realmente a emagrecer! Como? Diz ele, que leu num artigo, que a energia do nosso organismo despendida para a ingestão de aipo é superior à energia que ele nos fornece. Assim, nós saciamo-nos, mas o nosso organismo acaba por gastar mais energia ao consumi-lo. Não é fantástico?! Agora é só começar a comê-lo cru como a dica que me foi dada!


Adivinhem de que é que o meu frigorífico está agora cheio? Pronta para fazer outro creme igual a este!
A receita descobri no blogue "De cozinha em cozinha passando pela minha".


Ingredientes:
1 batata
4-5 talos de aipo
750 ml de caldo de frango
sal e azeite q.b.
nozes picadas para servir

Preparação:

1. Corte a batata e os talos em pedaços;

2. Refogue os pedaços no azeite, até amolecerem ligeiramente;

3. Cubra com o caldo a ferver e deixe cozer os legumes;

4. Derreta tudo assim que os legumes estiverem cozidos. Rectifique o tempero e sirva com as nozes picadas;

Deliciem-se!

Fonte: Blogue "De cozinha em cozinha passando pela minha"