15 de setembro de 2016

Bolo semi naked cake


E sai um bolo de aniversário!
Este bolo foi feito num workshop, que há muito eu queria fazer.

Depois (e ainda) da febre da pasta de açúcar, há muito que tenho nutrido uma paixão por outro tipo de designs para bolos.



E quem me fez apaixonar por estes bolos pequenos, altos, decorados com buttercream, frutas e flores foi a Sandra do Migalha Doce.

O workshop foi com ela que fiz e adorei.


Já fiz alguns worshops que no geral gostei e neste aconteceu uma coisa que me deixou um pouco triste.

Havia algumas formandas que certamente também conheceram o rápido crescimento de qualidade da Sandra e foram muito, mas mesmo muito intrusivas, mais do que ávidas, a maioria com pequenos negócios de bolo caseiros que só queriam saber tudo e mais alguma coisa que nem estava relacionado com o nosso workshop.

Vi bem o jogo de cintura da formadora para com elas, por mim não teria tido paciência e mandava-as para a rua. Foi descabido. Cortou o ritmo, cortou a natural e gradual abordagem do que estávamos a fazer.

Não sei se já vos aconteceu algo semelhante.



Bom, falando do que interessa. Este bolo foi 2 em 1. Porque fiz o workshop e foi perfeito para comemorar os 80 anos da minha avó!

Espero que tenham gostado :)

6 de setembro de 2016

Bolo babyshower


It's a boy!

Pois é, fica aqui um bolo decorado com pasta de açúcar com uma temática que nunca tinha feito - babyshower - babymen!

Adorei fazer, não só porque já não fazia um bolo decorado há imenso tempo, mas também porque o tema e o género de decoração que a mãe queria era muito ao meu gosto, estilo simples, clean com detalhes que marcam a diferença.




Para acompanhar o bolo, fiz também uns cupcakes com buttercream e uns cakepops.

Fica muito giro ter uma mesa temática, onde se colocam todas estas maravilhas decoradas de acordo com o tema. Eu ainda cheguei a ver a mesa do bolo, com os toppers personalizados e estava espetacular!



Espero que tenham gostado dos detalhes. Aqui fica uma ideia para as vossas festas também :)

27 de agosto de 2016

Macarons e bolachas do país das maravilhas


No verão, tanto as publicações como as visitas pela blogosfera são escassas, muito escassas. São as férias, é a praia, muita praia, trabalho também claro, mas aproveita-se muito mais o tempo lá fora, há festa em todo o lado, há saídas com os amigos, há fins de semana passados fora, há festivais.

E a cozinha fica sempre um pouco abandonada no verão, onde se vão preparando coisas simples e leves para o dia a dia e uns petiscos e alguns doces quando há convidados em casa. Por aí também vos acontece o mesmo?



Estes pequenos doces que tanto prazer me deram ao fazer, foram para alegar uma linda mesa de festa de anos cuja temática foi Alice no país das maravilhas. A aniversariante pediu o que queria, macarons e bolachas em forma de bules, relógios, etiquetas, etc.

Ora a verdade, verdadinha, era que eu nunca tinha visto ou lido Alice no país das maravilhas e não estava a perceber bem o porquê das frases "eat me", "try me"... sim eu sei, vergonhoso!



Lá fui eu ver o filme. O.K., tudo percebido, meti mãos ao trabalho! E adorei o resultado.
Os macarons infelizmente não me andam a saír perfeitos, apenas os consegui plenamente 2x. Primeiro eles começavam a rachar no forno, já consegui corrigir esse problema. Agora não ficam com a crosta bem definida, lisa e brilhante, com aquela base típica, ficam umas conchas algo ocas e muito frágeis.

Mesmo assim ainda consegui decorar alguns deles e ficaram bem bonitinhos e fizeram imenso sucesso. Desapareceram num instante.



É realmente uma paixão que tenho por estes pequenos doces e decorá-los! As bolachas decoradas com glacé real são dos trabalhos que requerem mais paciência, mais tempo e mais paixão. Acreditem, 1 dia para fazerem as bolachas, no dia seguinte decorá-las (8-10 h), e por vezes fazer alguns pormenores no dia 3, sem falar de um planeamento anterior, claro!

Costumo dizer às pessoas, podes gostar muito de fazer uma coisa, mas se te falta a paciência, nunca ficará um bom trabalho. Ou, podes ter muito paciência e até tempo, mas se te falta a paixão, não irás fazer um bom trabalho!

Eu já tive os 3, como adorava estar aqui na cozinha e só havia as minhas bolachas, mais nada. Tâo bom!



A bolacha abaixo foi um presente à aniversariante, uma bolacha de 16 cm de diâmetro decorada com a silhueta da Alice, adorei o resultado!

Espero que tenham gostado de ver estes pequenos doces decorados com a temática da Alice no país das maravilhas.




3 de agosto de 2016

Pot pie de frango


Voltei, temporariamente, mas voltei. Trago-vos uma receita muito prática, é certo que não é muito apelativa para o verão, por ser um pouco mais reconfortante. Mas dá perfeitamente para uma noite mais fresquinha (tipo hoje).


Fazer em porções individuais para além de ficar muito giro, dá para agarrar no potezinho e levá-lo na marmita para o trabalho!


Ingredientes:
2 c.sopa azeite
2 dentes de alho picados
1 cebola pequena picada
1 peito de frango cortado aos cubos
ervas aromáticas a gosto
cogumelos paris picados
1 pacote de natas
1/4 chávena de ervilhas congeladas
sal e pimenta q.b.
1 massa folhada
1 gema de ovo

Preparação:

1. Leve o alho e a cebola a refogar no azeite, junte o cubos de frango e vá mexendo para que dourem por igual;

2. Junte as ervas aromáticas e envolva bem na carne. Adicione os cogumelos, acrescente as ervilhas. Por fim junte as natas. Tempere;

3. Enquanto a mistura de carne arrefece, forre o fundo de 6 potes refratários (9 cm diâmetro) com a massa, adicione a mistura de carne e cubra com mais massa. Pincele com a gema de ovo;

4. Leve a forno pré-aquecido a 180ºC para que a massa fique crocante e dourada.

Deliciem-se!

Fonte: Ligeiramente adaptado do blogue "Panelaterapia"



7 de julho de 2016

Schnitzel de frango em caril de coco


No verão já é costume o blogue andar a passo. Normalmente é sinal de trabalho novo para mim e depois praia, praia entre lidas da casa.

Cozinha-se o básico, o simples, o repetido. Por exemplo, podia ir agora tirar foto a uma massa que fiz ontem à noite, mas assim não estaria aqui a escrever esta publicação.


Uns panados diferentes, mais exóticos, ideais para desenjoar do usual.


Ingredientes:
4 bifes de frango
1 pitada de sal e pimenta
100g de farinha
1-2 ovos
250g de coco ralado
1 c. chá de caril em pó
125ml de óleo vegetal

Preparação:

1. Tempere os bifes com sal e pimenta. Envolva em farinha e sacuda o excesso;

2. Bata bem os ovos e mergulhe a carne;

3. Num prato misture o coco com o caril e envolva a carne neste preparado;

4. Aqueça o óleo numa frigideira e salteie o frango 5 minutos em lume médio. Vire e salteie por mais 5  minutos;

5. Retire o schnitzel e escorra o excesso de óleo. Sirva com arroz de açafrão.

Deliciem-se!

Fonte: Livro "A enciclopédia da culinária"


21 de junho de 2016

Bolo de noz


Eu sei, eu sei. Não estamos propriamente na época das nozes. Mas eu tenho um abastecimento delas cá em casa. Foram apanhadas no inverno, e como tenho receio que se estraguem, tenho que lhes ir dando uso. Usei-as também para guarnecer saladas, massas, mas este bolo tenho mesmo de partilhar convosco!


Já o repeti, já me pediram a receita. Há que tempos que não fazia um bolinho assim simples. Tenho feito bolos de aniversário e normalmente com receitas que já testei.

Contudo havia um pequeno problema a ser resolvido no que concerne a bolos de noz. Ele não gosta de sentir pedaços, de noz, amêndoa, frutos secos em geral no bolo ou em comidas. E este bolo leva as nozes moídas, tipo farinha, na massa. Problema resolvido.

Claro que quando ele viu o bolo com as nozes em cima, teve de reclamar. Depois de o provar a história já foi outra. :)



Ingredientes:
bolo
225g de açúcar mascavado claro
1 pitada de sal
225g de manteiga
225g de farinha autolevedante
1 c. chá de fermento em pó
75g de nozes moídas
1 c. de sopa de melaço de cana (pode substituir por golden syrup ou mel)
4 ovos grandes
1 c. chá de licor de noz ou de baunilha

creme de manteiga
100g de manteiga
2 c. chá de licor de noz ou baunilha
200g de açúcar em pó

decoração
nozes partidas ao meio (esta parte para mim foi a mais difícil)

Preparação:

1. Pré-aqueça o forno a 160ºC. Unte 2 formas de 23 cm de diâmetro;

2. Deite os ingredientes para o bolo numa taça e bata-os bem, até obter uma textura cremosa;

3. Divida a massa pelas duas formas e leve ao forno cerca de 25 minutos, até os bolos crescerem e adquirirem um tom dourado;

4. Deixe os bolos arrefecerem nas formas durante alguns minutos. Coloque-os sobre uma grelha para que arrefeçam completamente;

5. Para o creme de manteiga, coloque os ingredientes numa tigela e bata-os bem;

6. Use metade do creme para rechear os dois bolos. Com a espátula, espalhe o restante creme sobre o bolo. Decore com metade de nozes.

Deliciem-se!

Fonte: Fascículo 62 da coleção "Pastelaria Criativa"

15 de junho de 2016

Canelones de agrião com bolonhesa


A chuva voltou, o tempo não está bom para estar na varanda a ler um bom livro, muito menos para ir mandar um mergulho no mar. Então o que nos resta?

Pôr as mãos na massa!



Aproveitem uma tarde de outra maneira, na cozinha, se for com alguém pode-se tornar ainda mais divertido.

Esta receita surgiu pois tinham-me dado um saco enorme de agrião e tinha umas sobras de bolonhesa, ficou magnífico- Até mesmo para aquelas pessoas que torcem o nariz para as coisas verdes, irão saborear e pedir por mais!


Ingredientes:
Massa de agrião
170g de folhas de agrião lavadas
2 ovos
275 a 350g farinha

sobras de bolonhesa
queijo ralado q.b.

Preparação:

1. Ferva o agrião numa panela até ficarem moles mas com uma cor verde bonita. Escorra e coloque água fria a correr para restituir a cor. Esprema os agriões até que fiquem numa bola compacta. Fatie a bola numa direção e depois fatie noutra de forma cruzar;

2. Coloque os agriões e os ovos num robot de cozinha até ficar bem, bem fininho;

3. Coloque a farinha numa taça larga ou sobre a bancada de cozinha, e forme um vulcão. Adicione no centro a pasta de agrião e ovo;

4. Comece a incorporar a farinha com a ajuda de um garfo do fundo para cima. tente ir mantendo a cratera para que a pasta de agrião e ovo não saia. Vá incorporando e se estiver a ser difícil adicione 2-3 colheres de sopa de água;

5. Quando a farinha estiver toda incorporada, comece a trabalhar a massa com a palma das mãos até formar uma bola tipo oval e trabalhe até ficar com uma bola redonda. Se a massa estiver a colar muito aos dedos, adicione um pouco mais de farinha. Enrole a bola em película aderente e deixe descansar 30 minutos à temperatura ambiente;

6. Estique a massa um pouco mais espesso porque irá cozer 2 vezes. Eu estiquei primeiro um pouco com o rolo e depois coloquei na máquina de fazer massa até um pouco mais da abertura média. Corte uma tira com a largura de 10 cm e depois de forma a ficar com vários quadrados;


7. Coloque uma panela com água e sal a ferver. Coloque panos de cozinha lavados estendidos na bancada para escorrer a massa que irá cozer apenas 2-3 quadrados de uma vez. Coza até a massa estar meio cozida. Retire para um escorredor, passe por água fria, escorra e coloque os quadrados de massa sobre os panos de cozinha;

8. Faça este procedimento para toda a massa. Trabalhe rapidamente pois a massa vai ter tendência a colar-se aos panos de cozinha;

9. Pré-aqueça o forno a 190ºC. Vá colocando um montinho do recheio no centro de cada quadrado de massa, para ver se no final ficam todos iguais;

10. Role-os de modo a ficarem apertados, como uma flauta, deixando as arestas viradas para cima. Utilize o seu dedo médio para aconchegar o recheio e ajudar a fechar o canelone;


11. Coloque molho bechamel no fundo dum tabuleiro que possa ir ao forno e disponha os canelones juntinhos lado a lado. Coloque mais bechamel por cima dos canelones e espalhe queijo ralado por cima;

12. Coza por 40 minutos ou até dourarem.

Deliciem-se!

Fonte: Massa adaptada do livro "Making fresh pasta"