26 de fevereiro de 2015

Bacalhau à Brás com alho francês


É raro comer-se peixe nesta casa... Shame on me (and on him).

E quando sai qualquer coisa nesse sentido, há-de ser bacalhau, uma receita assim mais calórica apetitosa.



Eu lá consigo colmatar esta deficiência na minha alimentação, sempre que vou a casa dos pais, a minha mãe já sabe ou é perca grelhada ou sai um bacalhau assado com batatas a murro.

Ele acho que não sente a falta do peixe...


Já tinha visto algures na blogosfera esta ideia. Sobretudo para evitar as batatas fritas e fazer da receita uma coisa menos calórica. Aqui fica então a minha sugestão.


Ingredientes:
1 embalagem de bacalhau desfiado
1 ou 2 alhos franceses (quem quiser pode por 1 e um pouco de batatas fritas palha)
1 cebola
1 dente de alho
1 folha de louro
4 ovos
sal e pimenta
salsa
azeite

Preparação:

1. Num tacho, coloque azeite, a cebola cortada em meias luas, o alho picado e a folha de louro;

2. Depois da cebola começar a ficar translúcida adicione o alho francês cortado às rodelas finas;

3. Adicione o bacalhau e deixe cozinhar (10 a 15 minutos);

4. Numa tigela bata os ovos temperados com sal e pimenta e adicione à mistura. Vá mexendo sempre até os ovos estarem cozinhados;

5. Pique salsa, adicione e envolva;

6. Decore com mais salsa picada.

Deliciem-se!


23 de fevereiro de 2015

Creme de ervilhas


The one!



Depois de ter feito este creme, só o oiço dizer "temos de comprar ervilhas!", "Tens de fazer a sopa de ervilhas!".

Por muito que tenha gostado do creme de couve flor e alho francês, do cremoso creme de brócolos, ou do intenso creme de espargos, foi este que o conquistou completamente!

Sabe a favas, diz ele. Eu não gosto de favas e também adorei o creme, mas um dia experimento realmente com favas, quando estivermos no tempo delas talvez.



Ingredientes:
1 cebola
1 batata
50g de Vaqueiro
500g de ervilhas (usei uma embalagem congelada)
1 haste de aipo
1l de água
1 cubo de caldo de carne (usei de galinha)
50g de presunto
sal e pimenta
4c. de sopa de iogurte natural

Preparação:

1. Descasque e corte a cebola e a batata em bocadinhos e leve a estufar com a Vaqueiro, as ervilhas e o aipo picado, sobre lume brando cerca de 10 minutos;

2. Regue com água quente e adicione o cubo de caldo de carne, mexa e deixe cozer cerca de 30 minutos até os legumes ficarem macios;

3. Reduza a puré com a varinha e introduza o presunto picado finamente;

4. Tempere com sal e pimenta e deixe retomar fervura;

5. Deite a sopa nos pratos de servir e sirva com uma colher de sobremesa de iogurte, previamente batido em cada prato.

Deliciem-se!

19 de fevereiro de 2015

Gnocchi com bacon e cogumelos


Este foi um dos meus almoços rápidos, para quando como sozinha.

Tinha gnocchis do jantar anterior, alguns cogumelos frescos no frigorífico e bacon existe sempre por cá.



Fui inspirada por uma aula de massas da chefe Marlene no programa Chef's Academy (já lá vai - saudades).

Isto é tão, mas tão bom!


Ingredientes:
Gnocchis (podem ver a receita aqui)
bacon aos cubos
cogumelos frescos laminados
sal
pimenta
óregãos
azeite
manteiga

Preparação:

1. Embora a receita dos gnocchis não seja a da chefe Marlene (mas sim do chefe Henrique Sá Pessoa), utilizei uma dica, que é colocar toda a farinha ou mais até a massa se poder mexer à vontade com as mãos (sem pegar) e dar uma textura com o garfo;


2. Salteie os gnocchis numa frigideira bem quente com azeite e manteiga;

3. Junte o bacon, os cogumelos e saltei também. Tempere;

Delicem-se!

16 de fevereiro de 2015

Bolachas decoradas em formato de bule e chávena de chá


Desta vez venho mostrar umas bolachinhas decoradas com glacé. A minha tia fez anos, fui à loja do Gato Preto (adoro, adoro, adoro), e acabei por me decidir num conjunto prato/chávena de chá que a muito custo não ficou para mim...



Fui aos meus fascículos da Pastelaria Criativa, e dei logo de cara com este tema. Nem mais!!
Foi colocá-las numa caixinha bem bonita e a minha tia adorou. Admirou o trabalho, finalizando com: onde vais buscar tanta paciência para fazer estas coisas?

Boa pergunta, mas claro que começa pelo gosto. Por ver o fruto acabado e finalizado. Orgulho.

Agora ando numa de decorar com glacé, ando a aprender a manejar os sacos, as consistências, etc e como não tem sido desastroso estou a gostar. A pasta de açúcar é mais fácil e não suja tanto, mas com glacé fazem-se trabalhos muito divertidos.


Deixo então algumas fotos e passos do que fiz.

1. Usei moldes em papelão feitos por mim, e recortei a massa com a ajuda de uma faca;


2. Para a decoração, fiz glacé com uma consistência um pouco espessa. Retiro uma pequena porção para colorir de verde e outra pequena porção para colorir de amarelo torrado. Faço o delineado com um bico nº2 ou nº3;


3. Depois diluo um pouco essas mesmas cores e com um bico redondo mais largo preencho;


4. A maioria dos pormenores é apenas feita quando o glacé seca. O dourado é feito com pó dourado diluído numa essência;

Espero que tenham gostado :)

12 de fevereiro de 2015

Valentine's cookie sticks


Ora aqui está a sugestão deste ano para fazerem um miminho no dia de S. Valentim!

Primeiro tinha pensado em fazer umas bolachas também decoradas de maneira muito simples, com pasta de açúcar, seria um processo super rápido e o efeito era amoroso! Contudo, há muito tempo que não trabalho com pasta de açúcar, nem sei se tinha ou teria de comprar, etc e tal.


Depois lembrei-me duma sugestão muito fixe do maravilhoso blogue Glorious treats, estava mesmo preparada para o fazer, na páscoa já tinha feito um projecto do mesmo género, que consiste em fazer uma caixa de bolachas para guardar guloseimas lá dentro (podem ver aqui).


Mas recentemente vi a sugestão deste ano do Glorious treats e sabia que seriam estes sticks. Eu tinha outro projecto de bolachas para decorar com glacé e aproveitei para fazer as do dia de S. Valentim também. Utilizei as cores que estava a utilizar para o outro projecto e também ficaram giras, embora não tão fofinhas como as originais. Podem ver todo o processo aqui.



A receita para fazer este tipo de bolachas é sempre a mesma, deixo novamente:

Ingredientes:
250g de farinha
125g de açúcar
125g de manteiga amolecida
1 ovo
1 pitada de sal
raspa de limão ou de laranja (opcional)

Preparação:

1. Comece por misturar a farinha e a manteiga com a ponta dos dedos, até a mistura ficar toda esfarelada;

2. Junte o açúcar e misture apenas com a ponta dos dedos;

3. Faça uma pequena cova no centro e adicione o ovo e pitada de sal e raspa da fruta se desejar. Amasse com as mãos até a massa ficar homogénea e deixar de se colar às mãos. Embrulhe em película aderente e leve ao frigorífico 30 minutos:

4. Estenda a massa sobre uma superfície enfarinhada e estique com o rolo da massa. Para fazer os sticks, eu utilizei um cortador de fitas, mas com a faca também é bastante fácil;


5. Coloque as bolachas sobre o tabuleiro de forno forrado com papel vegetal;

6. Leve ao forno pré-aquecido a 160ºC, cerca de 15 a 20 minutos ou até começarem a dourar nas bordas:

7. Deixe arrefecer em grades;


8. Quando as bolachas estiverem frias, comece por dilenear com um glacé branco cremoso com bico nº2, de seguida junte umas gotas de água ao glacé para ficar um pouco mais fuido e utilize sacos de pasteleiro descartáveis, corte a ponta e preencha com o glacé. Pode preencher o resto dos espaços vazios com a ajuda de um palito;

9. Para fazer a decoração, tem que ser com o glacé molhado e podem seguir o tutorial original.



Deliciem-se!

10 de fevereiro de 2015

Caldo verde


Hoje trago uma receita típica, conhecida de todos nós. 
É uma sopa que sempre gostei muito, a par com a sopa de feijão! 


Ingredientes:
2 cebolas 
2 batatas 
1 dente de alho 
150g de couve portuguesa cortada em caldo verde
1l de água
1/2 chouriço de carne
azeite e sal q.b.

Preparação:

1. Descasque as batatas, as cebolas e o alho e corte tudo em bocados para dentro de uma panela. Junte a água e tempere com sal;

2. Leve ao lume e deixe ferver até as batatas estarem macias;

3. Entretanto à parte, escalde as couves para sair o verde e noutro tacho escalde o chouriço para libertar também a sua cor;

4. Reduza a sopa a puré com a varinha mágica, leve de novo ao lume e quando retomar fervura introduza a couve cortada. Regue com o azeite e deixe cozer mais uns 10 minutos;

5. Sirva a sopa com o chouriço cortado em rodelas.

Deliciem-se!



5 de fevereiro de 2015

Mousse au chocolat


Existem receitas que eu gosto de seguir à risca! Sejam percentagens de cacau, de gordura nas natas, usar termómetros para ver a temperatura, etc. Porque quero que seja perfeito!

Penso, se não falhar nada, nenhum ingrediente, nenhuma temperatura, nenhum passo, sairá tal e qual como o original.

Mousse é das minhas sobremesa favoritas, se não a favorita. Mas é raro comer, é raro encontrar uma boa mousse.

Esta seria especial, a primeira mousse, uma do livro Ladurée, ainda por cima tinha uma apresentação tão elegante!

Pois digo-vos já, de antemão que o resultado estético não foi conseguido, o que correu mal? Não sei, segui tudo à risca tal e qual!

Mas de sabor, essa é outra história... como a temperatura do chocolate desceu (como manda a receita)  alguns bocados solidificaram. Eu fiz uma mousse com textura ligeiramente crocante e essa foi a grande surpresa e que arrebatou toda a gente (ou quase).


Ingredientes:
320g de chocolate negro 70% de cacau
80g de manteiga
8 ovos inteiros
1 pitada de sal
80g de açúcar

Preparação:

1. Sobre uma tábua, corte o chocolate com a ajuda de uma faca;

2. Num recipiente em banho-maria, funda o chocolate cortado e a manteiga cortada em pequenos bocados e misture-os;

3. Quando a mistura ficar fundida, retire o recipiente do banho-maria e deixe arrefecer até que a preparação esteja apenas morna (18ºC a 20ºC);

4. Separe as gemas das claras e verta-as numa taça. reserve as claras;

5. Bata ligeiramente as gemas para as liquidificar;

6. Bata as claras em castelo já com a pitada de sal;

7. Assim que estiverem bem brancas e espumosas, incorpore o açúcar e continue a bater até ficarem bem firmes;

8. Junte logo as gemas delicadamente com a ajuda de uma vara de arames mas sem bater, descendo ao centro do recipiente e vindo pelas bordas para obter uma mistura homogénea;

9. Incorpore 1/4 da mistura gemas - claras na preparação manteiga - chocolate e vá misturando delicadamente com a ajuda de uma espátula flexível;

10. Verta tudo sobre os 3/4 restantes, e sempre tendo o cuidado de descer a espátula ao meio da taça e voltando ao longo das bordas para trazer de volta a preparação para o centro, mexendo delicadamente;

11. Para uma apresentação individual, deixe a mousse ficar firme, coloque-a 15 minutos no frigorífico (deixei o triplo, o quádruplo e nada). Deite a mousse num saco de pasteleiro munido com um bico com efeito canelado/rosa e preencha os ramequins/taças em formato rosácea por cima.

Deliciem-se!