6 de novembro de 2016

Sablés da Bretanha


Frio, é preciso chegar frio para voltar a acender o forno e ver o que vou escolher para fazer. Aquilo que me dá tanto prazer, mas no verão, a vontade some-se!



Ultimamente, peço a ele para escolher o que ele quer que eu lhe faça. Ele pega num livro todo contente e a demora não é muita, há tanta coisa apetecível!



Estas bolachas não fogem à regra, foi ele que escolheu. São memórias da sua infância.


Ingredientes (20-30)
85g de açúcar
130g de manteiga
15g de leite gordo
20g de gema
200g de farinha
1/4 c. café de fermento em pó
leite magro para pincelar

Preparação:

1. Comece por misturar a manteiga com o açúcar até obter um creme. Numa tigela pequena, bata a gema e o leite com um garfo. Junte este líquido à manteiga e ao açúcar e bata bem;

2. Num outro recipiente, misture a farinha e o fermento em pó. De uma só vez, junte-os ao creme anterior e bata até obter um a massa homogénea. Coloque esta massa entre duas folhas de papel vegetal e estenda-a até ficar com 6 mm de espessura;

3. deixe repousar no frigorífico durante 30 minutos, para a massa endurecer e facilitar o corte das bolachas;

4. Pré-aqueça o forno a 200ºC;

5. Corte a massa com os cortadores redondos de 6 cm de diâmetro e disponha estes aros, com a massa no sei interior, sobre uma placa de pastelaria ou num tabuleiro forrado com papel vegetal, ou seja, cada sablé coze dentro do cortador. Serão necessários pelo menos 10 aros, para uma fornada conveniente. Não se esqueça de untar os aros;

6. Se tiver um carimbo de pastelaria, aplique-o sobre as bolachas com uma leve pressão. Eu utilizei um carimbo de escrita e marquei home made;

7. Pincele a superfície das bolachas com o leite. Leve durante 20 minutos ao forno. Para desenformar empurre a massa para fora dos aros. Deixe arrefecer as bolachas sobre uma grelha de pastelaria. Quando estiverem frias, guarde-as numa caixa hermética.

Deliciem-se!

Fonte: Livro "Volta ao mundo em 110 sobremesas"

30 de outubro de 2016

Iogurte de mirtilos


Voltei, voltei, com uma receita fresca, à verão, mesmo para os dias que se fazem sentir neste momento! É verdade que a época destes frutos já passou, podemos sempre recorrer aos congelados.

Durante a época dos mirtilos, compro, compro, armazeno e congelo várias caixas que ma vai durando para alguns meses!



Adoro, adoro mirtilos. Até este verão só conseguia comer iogurtes caseiros, agora já encontrei uns naturais cremosos muito bons. Já os naturais açucarados acho-os doces demais. E iogurtes de mirtilos, as opções são quase nulas. Havia uns da Danio bons que há um ano para cá nunca mais os vi no mercado.



Nada como fazer os nossos iogurtes com os ingredientes e sabores que gostamos. Aconselho vivamente.


Ingredientes:
900 ml de leite
1 iogurte natural
125g de mirtilos frescos ou congelados
120g de açúcar
2 c. sopa de leite em pó

Preparação:

1. Prepare um coulis, colocando os mirtilos num tacho com metade do açúcar e deixe cozinhar cerca de 6 a 8 minutos. triture tudo na varinha mágica e deixe arrefecer;

2. Misture o leite à temperatura ambiente com o restante açúcar e o leite em pó. Acrescente o iogurte e mexa bem. Por fim, junte o coulis e misture com a varinha mágica (esqueci-me deste passo, por isso não ficou homogéneo);

3. Distribua pelos copinhos e coloque na iogurteira cerca de 10 a 12 horas. Retire e coloque no frigorífico de preferência de uma dia para o outro antes de consumir.

Deliciem-se!

Fonte: Blogue "Coco e baunilha"


22 de outubro de 2016

Migas de broa com ervilhas, cebola roxa e agrião


Cores coloridas, é o que vos trago para o outono!

Gosto muito deste prato, por ter ingredientes simples, tradicionais e frescos e tanto serve como acompanhamento ou prato vegetariano.



O melhor ainda é que facilmente podemos trocar algum dos ingredientes por outro que tenhamos lá por casa.


Ingredientes:
1/2 broa de milho
1 molho de agrião
azeite q.b.
2 dentes de alho
1 cebola roxa
1 1/2 chávenas de ervilhas congeladas
sal e pimenta q.b.

Preparação:

1. Pique a broa, já sem côdea, num robot de cozinha;

2. Aqueça azeite numa frigideira e frite os dentes de alho picados e a cebola laminada até amolecerem. Junte a broa e um pouco e um pouco mais de azeite e deixe cozinhar por alguns minutos. Misture o agrião e deixe cozinhar por mais 5 minutos;

3. Por fim, junte as ervilhas, tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar por mais 5 minutos.

Deliciem-se!

Fonte: Adaptado da revista "Continente magazine  - Abril"

5 de outubro de 2016

Laminado de batatas


A última vez que vim aqui era verão e agora já é outono.

Hoje trago um acompanhamento rápido de fazer e óptimo para levar para o trabalho, fugindo assim ao típico puré.


Agora que é outono já apetece ligar o forno para dar aquele aconchego à cozinha tão bom!


Ingredientes
6 batatas
100 ml de natas
1 gema
sal e noz moscada

Preparação:

1. Fatie 6 batatas. Eu utilizei o robot de cozinha que tem a desvantagem de ter de cortar as batatas a meio para caberem na abertura. Tenho o fatiador gigantesco da tupperware que tenho de experimentar ainda;

2. Misture as natas com a gema, o sal e a noz moscada;

3. Unte um tabuleiro que vá ao forno e comece por colocar uma camada de batatas. Junte o creme e vá intercalando;

4. Leve ao forno pré-aquecido, coberto com papel alumínio cerca de 35 minutos. Retire o papel e deixe mais um pouco apenas para gratinar.

Deliciem-se!

Fonte: Blog "Panelaterapia"

15 de setembro de 2016

Bolo semi naked cake


E sai um bolo de aniversário!
Este bolo foi feito num workshop, que há muito eu queria fazer.

Depois (e ainda) da febre da pasta de açúcar, há muito que tenho nutrido uma paixão por outro tipo de designs para bolos.



E quem me fez apaixonar por estes bolos pequenos, altos, decorados com buttercream, frutas e flores foi a Sandra do Migalha Doce.

O workshop foi com ela que fiz e adorei.


Já fiz alguns worshops que no geral gostei e neste aconteceu uma coisa que me deixou um pouco triste.

Havia algumas formandas que certamente também conheceram o rápido crescimento de qualidade da Sandra e foram muito, mas mesmo muito intrusivas, mais do que ávidas, a maioria com pequenos negócios de bolo caseiros que só queriam saber tudo e mais alguma coisa que nem estava relacionado com o nosso workshop.

Vi bem o jogo de cintura da formadora para com elas, por mim não teria tido paciência e mandava-as para a rua. Foi descabido. Cortou o ritmo, cortou a natural e gradual abordagem do que estávamos a fazer.

Não sei se já vos aconteceu algo semelhante.



Bom, falando do que interessa. Este bolo foi 2 em 1. Porque fiz o workshop e foi perfeito para comemorar os 80 anos da minha avó!

Espero que tenham gostado :)

6 de setembro de 2016

Bolo babyshower


It's a boy!

Pois é, fica aqui um bolo decorado com pasta de açúcar com uma temática que nunca tinha feito - babyshower - babymen!

Adorei fazer, não só porque já não fazia um bolo decorado há imenso tempo, mas também porque o tema e o género de decoração que a mãe queria era muito ao meu gosto, estilo simples, clean com detalhes que marcam a diferença.




Para acompanhar o bolo, fiz também uns cupcakes com buttercream e uns cakepops.

Fica muito giro ter uma mesa temática, onde se colocam todas estas maravilhas decoradas de acordo com o tema. Eu ainda cheguei a ver a mesa do bolo, com os toppers personalizados e estava espetacular!



Espero que tenham gostado dos detalhes. Aqui fica uma ideia para as vossas festas também :)

27 de agosto de 2016

Macarons e bolachas do país das maravilhas


No verão, tanto as publicações como as visitas pela blogosfera são escassas, muito escassas. São as férias, é a praia, muita praia, trabalho também claro, mas aproveita-se muito mais o tempo lá fora, há festa em todo o lado, há saídas com os amigos, há fins de semana passados fora, há festivais.

E a cozinha fica sempre um pouco abandonada no verão, onde se vão preparando coisas simples e leves para o dia a dia e uns petiscos e alguns doces quando há convidados em casa. Por aí também vos acontece o mesmo?



Estes pequenos doces que tanto prazer me deram ao fazer, foram para alegar uma linda mesa de festa de anos cuja temática foi Alice no país das maravilhas. A aniversariante pediu o que queria, macarons e bolachas em forma de bules, relógios, etiquetas, etc.

Ora a verdade, verdadinha, era que eu nunca tinha visto ou lido Alice no país das maravilhas e não estava a perceber bem o porquê das frases "eat me", "try me"... sim eu sei, vergonhoso!



Lá fui eu ver o filme. O.K., tudo percebido, meti mãos ao trabalho! E adorei o resultado.
Os macarons infelizmente não me andam a saír perfeitos, apenas os consegui plenamente 2x. Primeiro eles começavam a rachar no forno, já consegui corrigir esse problema. Agora não ficam com a crosta bem definida, lisa e brilhante, com aquela base típica, ficam umas conchas algo ocas e muito frágeis.

Mesmo assim ainda consegui decorar alguns deles e ficaram bem bonitinhos e fizeram imenso sucesso. Desapareceram num instante.



É realmente uma paixão que tenho por estes pequenos doces e decorá-los! As bolachas decoradas com glacé real são dos trabalhos que requerem mais paciência, mais tempo e mais paixão. Acreditem, 1 dia para fazerem as bolachas, no dia seguinte decorá-las (8-10 h), e por vezes fazer alguns pormenores no dia 3, sem falar de um planeamento anterior, claro!

Costumo dizer às pessoas, podes gostar muito de fazer uma coisa, mas se te falta a paciência, nunca ficará um bom trabalho. Ou, podes ter muito paciência e até tempo, mas se te falta a paixão, não irás fazer um bom trabalho!

Eu já tive os 3, como adorava estar aqui na cozinha e só havia as minhas bolachas, mais nada. Tâo bom!



A bolacha abaixo foi um presente à aniversariante, uma bolacha de 16 cm de diâmetro decorada com a silhueta da Alice, adorei o resultado!

Espero que tenham gostado de ver estes pequenos doces decorados com a temática da Alice no país das maravilhas.